Translate

sábado, fevereiro 28, 2009

"Feliz de ti minha terra"

Queridos Amigos, Padrinhos e visitantes,

Continuando em jeito de agricultura e trabalho da terra para alimentar as crianças e jovens de Inharrime, vamos apresentar um poema de um livro recentemente publicado pelas Edições Salesianas, "Nas raízes de um sonho - Uma caminhada espiritual nos passos de Dom Bosco":

"Feliz de ti, minha terra!"

Eis a Terra!

Nem sempre muito altiva.
Desde a noite dos tempos, sem dúvida,
os homens nela trabalham
para semear o trigo,
fazer o pão e dar de comer
aos que têm fome.


Mas trabalharam nela também
com a lagarta dos tractores
e tingiram-na com o sangue
dos seus mortos.

Hoje, ainda a saqueiam
e a poluem com todas as imundícies.
Pobre terra! Que miséria!


Mas a terra é também o humus
em que as plantas, as flores
e as árvores lançam suas raízes,
e do qual tiram a vida.

Também o homem tem necessidade
de uma terra.
E quando está desenraizado dela,
a sua vida frequentemente estiola e seca.

Deus confiou a terra aos homens
para nela semear o amor e a vida,
para nela fazer caminhar um povo de irmãos.
Então, feliz de ti, minha terra!

Inharrime prova que, quando se trabalha sem interesse próprio para o bem dos mais pobres e daqueles que "não têm voz nem vez de falar".
Um abraço e o nosso eterno,
KANIMAMBO



1 comentários:

Lisete disse...

É um privilégio colaborar com a obra que se faz em Inharrime!Obrigada pelo poema e pela terra vermelha de África!

Abraço

Lisete Vasconcelos Costa e família (padrinhos da Zulência Yolanda e do Alicídeo Luís)