Translate

domingo, março 05, 2006

Programa de Apadrinhamento


Dizem-me que o Homem do século XXI é egoísta, é metido para si próprio, procura apenas o seu próprio prazer, fecha os olhos à pobreza que o rodeia, etc....

Pois nós assistimos este mês a uma corrente de solidariedade que deita por terra esta teoria.



Todos conhecem o programa do jornalista João Pedro Martins, na RDP África "Antes que se faça tarde"!

Sabem também que o João Pedro dedicou o seu programa, nos dias 7, 8, 9 e 10 de Fevereiro, a Inharrime e ao projecto de apadrinhamento!

Depois, na Revista do Diário /Jornal de Notícias, Notícias Magazine, do dia 26 de Fevereiro encontrámos um texto também a propósito desta nossa missão.

Então vou-vos contar uma coisa. Entre as duas iniciativas tivemos já perto de 200 contactos, de pessoas que manifestaram o desejo de apadrinhar uma criança de Inharrime e já são muitos os que iniciaram o processo para realizar esse desejo.

Ainda pensa que o Homem do Século XXI é egoísta??...


Estas são algumas das crianças que, devido à vossa generosidade, podem aspirar a uma infância mais feliz, a uma educação, a melhores cuidados de saúde e, principalmente, a amor, carinho, a uma MADRINHA e um PADRINHO especiais, só delas.

"Como será que o dinheiro chega às crianças?"

perguntam alguns, mais cépticos.

Eis algumas palavras que nos manda a Ir. Lucília a propósito disto, na sua última carta de 3/3:

"Quanto aos afilhados: O nosso método de intervenção tem sido o seguinte:

Para as crianças internas a ajuda entra no comum e provemos a todas as necessidades.

Às crianças externas que vivem nas suas famílias, dependendo das idades, compra-se a alimentação apropriada, dá-se roupa e brinquedos. O primeiro serviço é o registo da criança. Quando uma família tem várias crianças que têm padrinho, a intervenção é mais ampla, desde o arranjo da casa a alguma possibilidade de investir em pequeno mercado, comprnado os primeiros produtos para venda."

Como vêm, podem ficar descansados, o que se quer mesmo é dar a cana de pesca e ensinar a pescar, não é só dar o peixe.


Aceitam este sorriso de agradecimento desta e de todas a mães de Inharrime pela oportunidade de um futuro melhor para os seus filhos.

KANIMAMBO!


2 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Ainda há esperança!

Vou colocar um post sobre esse tema em meu blog.

Um abraço do sul do Brasil

Filomena Pires disse...

Obrigada Sílvio

São pessoas assim como o Sílvio e com esse espírito, que nos dá força para continuarmos com a nossa missão.

Temos o dever de olhar por quem "não tem voz, nem vez" com diz a Ir. Lucília.

KANIMAMBO
Filomena